Haley Adams Reflete Sobre Sua Participação Nos Games 2020

November 6, 2020 by
Photo courtesy of CrossFit LLC.

Editor’s Note: This story was translated to Portuguese by Axel Gouveia from the original English version, which you can read here.

A temporada de 2020 dos CrossFit Games acabou há menos de duas semanas, e para os atletas ao redor do mundo foi uma temporada de altos e baixos. A Haley Adams passou por esses altos e baixos mais uma vez durante o final de semana dos Games em Aromas, CA. Agora descansada e recuperada, ela compartilhou como foi a sua experiência com o Morning Chalk Up.

Relembrando: Apesar de ter apenas 19 anos de idade e ser a competidora mais nova do evento, Adams estava longe de ser uma novata nos Games há duas semanas atrás. Depois de competir e dominar a categoria teen de 2016 a 2018, ela se mudou para Cookeville, TN, para treinar com Rich Froning e o time da CrossFit Mayhem. Essa mudança a levou à sua estréia nos Games de 2019, onde ela surpreendeu a todos, inclusive a si mesma, com uma sexta colocação geral e a honra de ser “Rookie of the Year” (Novata do ano).

Esse ano, ela se classificou para o seu segundo Games seguido, através da sua terceira colocação no Strength In Depth. Depois que a temporada sofreu uma reviravolta devido à pandemia do COVID-19, Adams competiu na fase online dos Games em Setembro. Ela veio forte no último dia de competição e terminou em terceiro lugar no geral, garantindo sua passagem para a Califónia.

A vida na bolha: Como a maioria dos atletas competindo nos Games, a Haley Adams foi para a Califórnia alguns dias antes de fazer o check in nos Games. Acompanhada da sua amiga e parceira de treino, Tasia Percevecz, ela conseguiu treinar com outra integrante do time da CrossFit Mayhem, Chyna Cho, e depois treinou com a Kari Pearce.

  • Adams: “Foi muito útil ter a Tasia comigo. Ela está comigo e treina comigo todos os dias, então me conhece muito bem.”

Depois os atletas fizeram o teste do COVID-19, antes de entrarem em quarentena em seus quartos de hotel por 24 horas. Depois da quarentena, os atletas puderam treinar e se preparar para os três dias de competição da fase final dos Games. Durante esse tempo, os atletas participaram de briefings obrigatórios e instruções sobre mídia, seguido de bastante tempo de descanso, no qual a Haley disse passar no Tik Tok e nas redes sociais. 

  • Adams: “Os dias que antecederam os Games na bolha foram ótimos. Nós não estávamos com pressa de nada, e não tínhamos muitas coisas para fazer. Foi bom ter um tempo de descanso.”

Dia 1: Adams começou a sua segunda aparição nos Games com um segundo lugar no 2007 Reload, acompanhando e chegando perto da Tia-Clair Toomey. O seu forte começo mostrou para todos que ela não só está mais condicionada, como também está mais forte mentalmente. Ela teve um desempenho sólido no primeiro dia, que também incluiu outro segundo lugar no Ranch Loop e um par de terceiros lugares no Corn Sack Sprint e no Handstand Sprint. Depois do primeiro dia, Adams estava em segundo lugar no geral.

  • Adams: “Eu fiquei bem satisfeita com a minha performance no primeiro dia. Senti que executei tudo da melhor maneira possível.”

Contudo, depois de completar o último evento do dia, o Ranch Loop, ela começou a se sentir muito mal, o que dificultou a sua recuperação.

  • Adams: “Honestamente, eu não tinha muito o que fazer. Não conseguia manter nem comida nem líquidos no corpo.”

Dia 2: Adams sofreu durante a noite e isso ficou aparente na sua performance no início do segundo dia. No primeiro evento, o Toes-to-Bar/Lunge, ela era uma das favoritas, mas acabou ficando em quinto lugar. Foi um começo decepcionante para ela, que sabia que precisava de uma boa colocação pois o próximo evento era o Snatch Speed Triple, no qual ela também ficou em quinto lugar. Essas colocações a tiraram do pódio momentaneamente.

  • Adams: “Eu me senti mal na manhã do Sábado devido à noite anterior e sabia que não ia performar na minha melhor capacidade, então naquele momento, eu só estava tentando fazer tudo que podia para me recuperar. Eu sabia que ficar doente não tinha sido culpa minha, então não tinha porquê me sentir mal por isso.”

Ela se recuperou no terceiro evento do dia, o Bike Repeater, ficando em segundo lugar num evento pela terceira vez. Contudo, ela acabou o dia com mais uma colocação ruim, na prova Happy Star, ficando em quinto lugar pela terceira vez no dia. Essas colocações a deixaram em quarto lugar no geral indo para o último dia de competição.

  • Adams: “Eu gostaria de poder refazer o workout de Toes-to-bar/Lunge. Não tenho culpa de não estar me sentindo bem, mas eu estava muito ansiosa para esse workout e acho que iria muito bem.”

Dia 3: O último dia de competição tinha dois eventos anunciados, um bom e um ruim para a Haley, e o último evento ainda era desconhecido. Ela acompanhou a Tia mais uma vez no primeiro evento do dia, Swin ‘N’ Stuff, ficando em segundo lugar. Depois teve um bom começo no Sprint Sled Sprint, mas acabou ficando pra trás por causa do sled e ficou em quarto lugar, subindo para terceira colocação geral no leaderboard. Então os atletas voltaram para o Rancho para o briefing do desconhecido evento final que foi chamado de “a final mais difícil de todos os Games, se não o evento mais difícil de todos os tempos” pelo Diretor de Esportes, Dave Castro.

O anúncio e a explicação da prova Atalanta no papel, pareceu que a Haley Adams poderia ir bem e manter a Brooke Wells e a Kari Pearce longe, que estavam a 15 e 40 pontos atrás dela respectivamente, do tão desejado lugar no pódio.

  • Adams: “Eu não tinha um plano para a Atalanta. Eu sabia o que precisava fazer.”

A Haley precisava ficar à frente da Wells e da Pearce, ou ficar no top três no evento para garantir o seu lugar no pódio. Ela começou bem, foi a primeira atleta a chegar na primeira milha, Peace a alcançou e ultrapassou nos handstand push-ups, mas a Adams foi a segunda a sair da parede, mantendo a segunda colocação e seu lugar no pódio. Ela também foi a segunda mulher depois da Pearce a finalizar os pistols, mas estava sendo seguida de perto pela Katrin Davidsdottir, indo para as 300 repetições de pull-ups.

Então, ela abriu as mãos logo no início das repetições.

  • Adams: “Eu estava um pouco nervosa antes da prova porque tinha muito em jogo. Obviamente eu fiquei chateada durante a prova, quando minhas mãos abriram e lentamente eu vi meu lugar no pódio escorregando. Eu não tenho certeza da hora que abriram. Eu sei que foi cedo, mas o sangue começou a escorrer provavelmente antes da metade. Eu tentei continuar sem usar magnésio, mas ficou muito escorregadio.”

Katrin Davidsdottir a ultrapassou nos pull-ups e logo depois a Tia-Clair também, deixando a Haley em quarto lugar no evento e fora do pódio. Quarta, seria a sua colocação no evento e no leaderboard geral, e ela sabia disso conforme cruzou a linha de chegada depois de finalizar a última milha da prova. Ela foi tomada pela emoção e consolada pela Tasia Percevecz e outros atletas.

  • Adams: “As lágrimas eram de estar tão perto do lugar no pódio. Foi uma emoção pura e verdadeira. Eu sei que fiz tudo que podia com o que foi me dado e fiquei muito orgulhosa do meu esforço, e todo o suporte que eu recebi pelo final de semana foi muito positivo.”

O que vem por aí: Logo depois dos Games a Haley Adams foi para as redes sociais agradecer seus fãs, amigos e apoiadores, incluindo o Froning, que conversou com ela sobre estratégias e sobre as provas antes e depois, apesar de estar de férias com a sua família a milhas de distância. A caloura da faculdade Tennessee Tech finalizou seus trabalhos e vai tirar um tempo off enquanto fica com sua família na Carolina do Norte. Ela está aguardando notícias sobre a temporada de 2021 e sua chance de se redimir.

  • Adams: “De verdade, eu só quero agradecer a todos por todo o amor. Eu nunca senti tanto apoio, do mundo inteiro, e isso só me faz querer trabalhar mais duro.”

Conclusão: Adams ficou em quarto lugar, só 25 pontos atrás da Kari Pearce e do lugar no pódio. A sua colocação final, em um dos Games e uma temporada que muitos consideram ter sido dos mais difíceis, mostra que o futuro do esporte está em boas mãos e que esse lugar no pódio é só uma questão de tempo.

Get the Newsletter

For a daily digest of all things CrossFit. Community, Competitions, Athletes, Tips, Recipes, Deals and more.

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.