Previsão das Quartas de Final: África e América do Sul

April 6, 2021 by
Credit: CrossFit LLC
Enjoying Morning Chalk Up? Access additional exclusive interviews, analyses, and stories with an Rx membership.

Editor’s Note: This story was translated to Portuguese from the original English version, which you can read here.

Este ano, as quartas de final dão à comunidade do CrossFit uma oportunidade única de mostrar os atletas mais condicionados de cada continente, lhes dando a oportunidade de avançar na temporada, para as semifinais.

Relembrando: este ano, 10% dos melhores atletas de cada continente irão para as quartas de final, que acontece esse final de semana.

  • Na África, 302 mulheres e 437 homens irão competir.
  • Na América do Sul, são 474 mulheres e 725 homens.
  • Das quartas de final, 300 atletas em todo o mundo avançarão para as semifinais.
  • Na África e na América do Sul, os 30 melhores homens e mulheres avançam das quartas de final.

Dos 10% de homens e mulheres que avançam para as quartas de final da África, há uma série de atletas para prestarmos atenção, bem como um alguns novos, promissores. Aqui estão eles:

Testados em batalha: esses homens são veteranos experientes nos Games e Sancionados, e têm uma chance real de avançar não apenas para as semifinais, mas potencialmente para os Games.

Jason Smith: O seis vezes campeão nacional da África do Sul também é duas vezes veterano dos Games, bem como bicampeão do Open na divisão de 35-39 anos.

  • Antes das mudanças na temporada dos CrossFit Games, Smith competiu nas Regionais seis vezes, com seu melhor resultado sendo 3º na Meridian Regional em 2017.
  • Em 2017, ele ficou em 10º nos Games e em 2019, terminou em 29º geral.
  • Fora dos Games, ele terminou em 7º no Dubai Fitness Championships de 2019 e em 8º no Fittest in Cape Town em 2019.
  • Atualmente está na 264ª posição mundial após o Open 2021.

Mohamed Elomda: O seis vezes campeão nacional egípcio também é um competidor experiente em Games e Regionais.

  • Em 2019, ele ficou em 44º geral nos Games e competiu na Meridian Regional em 2018, onde ficou em 12º geral.
  • Atualmente, ele está em 87º lugar no mundo e em segundo na África, após o encerramento do Open de 2021.

Richard Wollboldt: O competidor em equipe dos CrossFit Games 2018, de 25 anos, atualmente treina na Invictus Boston e está em 7º lugar geral na África.

  • Em 2018, competiu com o Cape CrossFit Wolfpack na Meridian Regional, onde conquistou o 2º lugar e ficou em 20º lugar nos Games.
  • Ele também competiu na Meridian Regional em 2017 com o Cape CrossFit Wolfpack.
  • Atualmente ele treina na Invictus Boston com sua noiva e parceira de treinamento Sarah Gore, que está em 77º lugar na África.

Justin Swart: Competiu com seu colega sul-africano Richard Wollboldt nos CrossFit Games 2018 com o Cape CrossFit Wolfpack.

  • Ele é um atleta quatro vezes Regionais, incluindo uma participação individual onde terminou em 13º na Meridian Regional em 2018, como individual.
  • Em 2020, ele terminou em 17º no Brazil CrossFit Championship
  • Atualmente está em 10º lugar na África e em 520º em todo o mundo.

Outros atletas testados em batalha a serem observados:

  •  Ruan Duvenage: três vezes atleta regional e três vezes o segundo homem mais condicionado da África do Sul. Atualmente está em 8º lugar na África.
  • Abdelrahman Abdullah: competidor em equipes em 2018 na Meridian Regional, atualmente está em 12º na África.
  • Richard Smith: Um competidor cinco vezes Regional que atualmente está em 13º na África..
  • Ahmed Eid: Um competidor duas vezes Regional da região do Pacífico, 2016 e 2017. Atualmente está em 23º lugar na África.

Atletas mais novos chegando à elite: embora esses homens ainda não tenham aparecido em um grande evento como os Games ou Sancionados, eles não devem ser descartados ainda. Esses homens estão aqui para deixar sua marca na temporada de 2021.

Kealan Henry: Embora ele ainda não tenha feito uma aparição nos Games, Henry não deve ser descartado. O sul-africano de 27 anos treina atualmente na França e é um legítimo candidato para se tornar um atleta dos 2021 CrossFit Games.

  • Ele ficou em 20º lugar após a segunda semana e terminou em 83º da geral no encerramento do Open de 2021.
  • Ele atualmente está em primeiro lugar geral na África indo para as quartas de final.

Daren Zurnamer: Este jovem de 19 anos da África do Sul está competindo em sua primeira temporada este ano e embora seja relativamente desconhecido, atualmente está em 415º lugar no mundo e em quarto lugar geral na África.

  • Talvez sua finalização mais impressionante tenha sido no 21.2, onde ficou em 77º lugar no mundo com o tempo de 10:01.
  • Ele treina em uma academia chamada Farmhouse Fitness, na África do Sul, que oferece retiros fitness para viajantes e residentes na África do Sul.

Outros homens para ficar de olho:

  • Alexandre Bradley: Campeão Nacional da Tunísia em 2020 e atualmente está em quinto lugar na África.
  • Barend Smit: atualmente em 6º lugar geral na África e foi o 15º homem mais condicionado em 2020 na África do Sul.

Divisão Feminina, África:

Testadas em batalha: essas mulheres são veteranas experientes nos CrossFit Games, Regionais e Sancionados.

Michellle Merand: A duas vezes atleta Regional e Competidora dos Games, atualmente está em segundo lugar geral na África.

  • Em 2019, ela ficou em 41º lugar geral nos CrossFit Games e em 2020, ela foi a segunda mulher mais condicionada na África do Sul.
  • Este ano, ela continua detendo esse título, conquistando o segundo lugar geral na África do Sul ao final do Open 2021.

Dina Swift: No final de seu 9º CrossFit Open, Swift se viu em quinto lugar geral na África.

  • Swift é uma competidora de três Regionais e também fez uma aparição nos Jogos CrossFit 2019, onde ficou em 98º lugar no geral.
  • Em 2013, 2014 e 2015, ela competiu uma vez em equipe e duas vezes como individual, respectivamente.

Outras mulheres para ficar de olho:

  • Gemma Rader: atleta da equipe da Meridian Regional de 2018, atualmente está em 7º lugar na África
  • Aya Fouad: a mulher mais condicionada de 2019 no Egito e competidora dos CrossFit Games.
  • Janine Penniall: competidora de três regionais, atualmente está em décimo lugar na África.
  • Anneke Spies: competidora de equipe na Meridian Regional de 2017.

Atletas mais novas beirando a elite: ainda não excluam essas mulheres. Embora sejam novas na cena, elas estão prontas para deixar sua marca este ano.

Mariska Smit: Este ano será o terceiro Open de Smit, mas atualmente ela está em primeiro lugar geral na África.

Michelle Basnett: Esta jovem de 24 anos da África do Sul, atualmente está em terceiro lugar geral na África.

  • Basnett competiu em dois Sancionados em 2019, o Fittest In Cape Town onde ficou em oitavo lugar e o Filthy 150 (que na verdade fez parte da temporada de 2020), onde ficou em 23° lugar. 

Tanha Bouffe: Com apenas 22 anos, Bouffe atualmente está em quarto lugar geral na África. Embora este seja seu quarto Open, este ano foi seu melhor resultado geral.

Christina Livaditakis: Atualmente ela está em sexto lugar geral na África.

Dos 10% de homens e mulheres que avançam para as quartas de final da América do Sul, há uma série de atletas para prestarmos atenção, bem como alguns novos e promissores. Aqui estão eles:

Principais candidatos masculinos: esses homens são veteranos experientes em Games e Sancionados que têm uma chance real de avançar não apenas para as semifinais, mas potencialmente para os Games.

Augustin Richelme: O duas vezes atleta das Regionais e uma vez dos CrossFit Games não só ficou em primeiro lugar na América do Sul, mas também em nono no mundo.

  • Depois de terminar em primeiro lugar no 21.3, Richelme garantiu sua colocação entre os dez primeiros na tabela de classificação.
  • Com apenas 23 anos, o argentino já tem uma participação nos Games, onde terminou em 50º lugar em 2019.
  • Ele também terminou em oitavo lugar geral no Brazil CrossFit Championship em 2020 e foi o Campeão Nacional Argentino de 2019.

Omar Martinez: O tricampeão nacional venezuelano já tem uma participação em uma Regional e uma nos CrossFit Games.

  • Em 2018, ele terminou em 24º na regional da América Latina e em 2019, ele terminou em 66º nos CrossFit Gamest.
  • Atualmente ocupa o 52º lugar no mundo ao final do Open de 2021.
  • Também terminou em 16º no Brazil CrossFit Championship 2020.

Piero Gorichon: O bicampeão nacional chileno está em terceiro lugar geral na América do Sul.

  • Em 2019, ele terminou em 73º nos CrossFit Games
  • Atualmente ocupa a 73ª posição geral no mundo, terminando dois dos quatro workouts entre os 100 melhores do mundo.

Guilherme Malheiros: Com apenas 21 anos, Malheiros já tem duas participações nos CrossFit Games e dois títulos nacionais em seu currículo.

  • O brasileiro de 21 anos ocupa atualmente o 4º lugar geral na América do Sul e 84º no mundo.
  • Mais impressionantemente, ele terminou em 7º geral mundial no 21.4, levantando 343 libras para no complex de clean and jerk.
  • Em 2017, ele ficou em 2º lugar nos CrossFit Games na categoria teens de 16-17 anos.
  • Em 2019, ele voltou aos Games, onde terminou em 48º geral na divisão individual masculina com apenas 19 anos.

Anderon Primo: Um dos melhores atletas da equipe brasileira da CrossFit Invictus, Primo deixou sua marca como quatro vezes atleta das Regionais.

  • Em 2020, ele terminou em segundo lugar geral no Open no Brasil.
  • Em 2018, obteve seu melhor resultado nas Regionais, com um sétimo lugar na Regional da América Latina de 2018.
  • Em 2020, ele terminou em 7º no Brazil CrossFit Championship.
  • Atualmente está em terceiro lugar no Brasil, oitavo na América do Sul e 128º no mundo.

Julian Serna: O jovem de 37 anos que atualmente está em 10º na América do Sul e terminou o Open de 2021 em 1° lugar na Colômbia.

  • Também tem uma participação nos Games no Team Soul Miami, onde terminou em oitavo lugar geral com sua equipe.
  • É seis vezes atleta Regional de 2012-2018, onde sua melhor colocação individual foi em 2014 na regional Sudeste, onde terminou em 10º.
  • Venceu a regional do Atlântico em 2018 com o Team Soul Miami.
  • Atualmente está em 136º lugar no mundo após o encerramento do Open de 2021.

Pablo Chalfun: Este veterano dos CrossFit Games é provavelmente mais conhecido como o primeiro homem sul-americano a se classificar para os Games, conquistando sua vaga na Regional da América Latina de 2018.

  • Atualmente está em quinto lugar no Brasil e 11º na América do Sul.

Outros atletas testados em batalha a serem observados:

  • Benjamin Guitierez: Este jovem de 20 anos está deixando sua marca pela primeira vez na divisão individual masculina depois de terminar em oitavo em 2018 na categoria teen de 16-17 nos CrossFit Games.
  • Giovanni Campo: atualmente ocupa o segundo lugar na Colômbia e o 12º na América do Sul.
  • Em seu primeiro Open, Paolini terminou em 13º na América do Sul e 174º no mundo, o que o torna um atleta a se observar.
  • Maximiliano Arigossi: Três vezes atleta Regional de 2016-2018, com um melhor resultado em quinto lugar na América Latina em 2018. Atualmente está em 14º lugar na América do Sul.
  • Lucas Almeida: Atleta da Regional de 2018, atualmente ocupa a 15ª posição na América do Sul.
  • Santiago Comba: competidor dos CrossFit Games de 2019 e atleta das regionais de 2018. Atualmente está em 16º lugar na América do Sul.
  • Lucas Da Rosa: 2 vezes atleta Regional e 18º no Brazil CrossFit Championship de 2019. Atualmente em 18º lugar geral na América do Sul.
  • Bruno Marins: Atleta de times na Regional 2018, atualmente ocupa a 19ª posição na América do Sul. Ele também ficou em 12º no Brazil CrossFit Championship 2020.
  • Rolo Gomez: Atleta da equipe regional de 2018. Atualmente ocupa a 20ª posição na América do Sul.
  • Guilherme Domingues: 3º no Brazil CrossFit Championship 2020. Atualmente ocupa a 22ª posição geral na América do Sul.
  • Paolo Eras: Atleta da Regional da América Latina em 2018. Atualmente ocupa a 45ª posição na América do Sul.

Atletas mais novos chegando à elite: embora esses homens ainda não tenham feito aparições significativas em um grande evento, como os Games ou Sancionados, eles não devem ser descartados.

Pedro Martins: Em sua sexta participação no Open, Martins fez algumas melhorias importantes em sua performance para a temporada de 2021.

  • Este ano, ele passou de um melhor resultado de 10º lugar no Brasil em 2019 para segundo lugar em 2021.
  • Em 2019, ficou em 15º no Brasil CrossFit Championship.
  • Atualmente está em quinto lugar geral na América do Sul e 109º no mundo.

Outros atletas mais novos a serem observados:

  • Gustavo Errico: Este venezuelano de 23 anos terminou em sétimo na América do Sul e 124 no mundo.
  • Kaique Cerveny: Atualmente ocupa a quarta posição no Brasil, a 9ª na América do Sul e a 132ª no mundo ao final do Open de 2021.
  • Thainã Coma: 17º lugar geral na América do Sul e 213º do mundo no encerramento do Open de 2021.

Divisão Feminina, América do Sul:

Testadas em batalha: essas mulheres são veteranas experientes em CrossFit Games, Regionais e Sancionados.

Larissa Cunha: A ex-competidora das Regionais atualmente ocupa a segunda colocação geral na América do Sul e a 23ª mundial.

  • Em 2020, ela foi coroada Campeã Nacional Brasileira. Embora tenha ficado em segundo lugar este ano, melhorou significativamente na classificação geral mundial, passando da 39ª para a 23ª posição.

Sasha Nievas: Ex-atleta das Regionais, Nievas é uma das cinco mulheres sul-americanas a terminar entre as 50 primeiras no Open deste ano.

  • Competiu na regional de 2018 na América Latina, onde ficou em 24º lugar.

Melina Rodriguez: A atleta três vezes participante dos CrossFit Games também tem duas participações Regionais em seu currículo.

  • Em 2017, ela fez uma aparição nos CrossFit Games como parte do Team Bigg Friends.
  • Em 2019, ela voltou aos CrossFit Games como uma mulher individual.
  • Ela também conquistou a primeira colocação no Brazil CrossFit Championship em 2020 e a 6ª em 2019.
  • Atualmente, está na 41ª colocação mundial como uma das cinco mulheres sul-americanas a entrar no top 50.

Laura Gonzalez-Marin: Atualmente em 6º lugar geral na América do Sul, Gonzalez-Marin fez aparições em 2 Regionais e 1 CrossFit Games, onde representou a Venezuela.

Valentina Rangel: Atualmente está em oitavo lugar na América do Sul e 105 no mundo.

  • Ela tem uma participação em Regional em seu currículo, na Meridian Regional em 2017.

Carol Colling: A tricampeã nacional paraguaia já tem uma participação nos Games.

  • Em 2019, ela representou o Paraguai nos CrossFit Games, terminando em 47º na divisão individual feminina.
  • Também terminou em 12º na regional da América Latina em 2018 com uma equipe.
  • Atualmente está em nono lugar na América do Sul e 127 no mundo.

Outras atletas testadas em batalha a serem observadas:

  • Luiza Dias: a três vezes atleta das Regionais atualmente ocupa a 10ª posição na América do Sul e a 144ª no mundo.
  • Maria Camila Quintero: A atleta do CrossFit Games 2019, da Colômbia, está atualmente em 11º lugar na América do Sul.
  • Thais Nunes: A atleta da Regional 2018 ocupa atualmente a 12ª posição na América do Sul.
  • Jimena Delamer: Em 2018, ela ficou em 12º lugar na divisão de 35-39 anos. Este ano, ela está em 13º lugar na América do Sul, indo para as quartas de final.
  • Lucy Pacheco: Atleta da Regional 2018 que atualmente ocupa a 14ª posição na América do Sul.
  • Defina Ortuño: competidora dos Games de 2018 com a Codigo CrossFit. Atualmente ocupa a 15ª posição na América do Sul.

Atletas mais novas chegando à elite: embora essas mulheres ainda não tenham feito aparições significativas em um grande evento, como os CrossFit Games ou Sancionados, elas ainda não devem ser descartadas. Elas estão aqui para deixar sua marca na temporada de 2021.

Amanda Fusuma: Com apenas 24 anos, Fusuma terminou seu segundo Open em 1° lugar no Brasil e na América do Sul e 18° no mundo.

  • Em 2020, ela terminou em 14º no Brazil CrossFit Championship e nos últimos 3 anos, ela fez melhorias significativas, subindo 9.113 posições na classificação desde 2018.

Gabriella Moratti: Embora Moratti possa ser nova no cenário de competição de elite, ela não é nova no esporte do fitness.

  • Em 2016 e 2017, ela competiu na categoria 16-17 anos, terminando em 41º no Brasil em 2016 e terminando em 29º no mundo e em primeiro no Brasil em 2017.
  • Também é uma das cinco mulheres a chegar ao top 50 mundial no Open da América do Sul, terminando na 47ª colocação geral aos 21 anos.
  • Atualmente está em quinto lugar geral na América do Sul.

Outras atletas mais novas a serem observadas:

Alexia Williams: Atualmente está em 19º na América do Sul, após um impressionante 26º lugar mundial no 21.4.

Conclusão: embora a América do Sul e a África nem sempre sejam consideradas as líderes durante a temporada, há vários atletas com várias participações em Games e Regionais. As quartas de final serão uma disputa acirrada entre os principais competidores de ambos os continentes para determinar a seleção final dos atletas que avançam para as semifinais.

Get the Newsletter

For a daily digest of all things CrossFit. Community, Competitions, Athletes, Tips, Recipes, Deals and more.

This field is for validation purposes and should be left unchanged.