The Titan Games: Hora Do CrossFit Dizer “Eu Te Avisei”

August 17, 2020 by
Photo Credit: Steve Dietl (NBC)
Enjoying Morning Chalk Up? Access additional exclusive interviews, analyses, and stories with an Rx membership.

Editor’s Note: This story was translated to Portuguese by Axel Gouveia from the original English version, which you can read here.

Matt Chan e Dani Speegle levantando os troféus de campeões da segunda temporada do Titan Games foi um final adequado ao programa de televisão do Dwayne “The Rock” Johnson,  que buscou testar os atletas da elite de vários esportes em uma série de desafios físicos.

O resultado final não deveria ser uma surpresa aos membros mais antigos da comunidade do CrossFit, mas ter uma lenda da velha guarda do CrossFit e uma das futuras estrelas da próxima geração no CrossFit Games dominar um programa feito por uma das maiores celebridades do mundo, na frente de milhões de espectadores é mais um passo no desenvolvimento do CrossFit, indo de pária rebelde do mundo fitness a líder global da indústria.

Começou de baixo: o CrossFit está há um tempo envolvido em brigas sobre a legitimidade do programa de treinamento e o seu potencial de criar atletas de nível mundial capazes de feitos reconhecíveis em uma escala mais ampla, com o mundo fitness convencional.

  • As táticas de liderança iniciais da CrossFit envolviam constantemente atiçar controvérsias por meio de suas afirmações – desafiando o comumente aceito – irritando grandes players do mundo fitness com a maior frequência possível, como uma maneira de chamar a atenção para uma novo programa de uma pequena cidade da Califórnia.
  • Como resultado, as investigações e ataques à CrossFit serviram como material de divulgação e marketing gratuito para uma empresa que estava adicionando mais academias ao seu portfólio a cada ano, e produzindo atletas que iriam dar o pontapé inicial em um esporte próprio.

As primeiras rixas do CrossFit com o mundo fitness tradicional foram grande parte da sua história, em última análise, gerou um crescimento enorme do esporte, da empresa – a participação no Open cresceu 1000% em cinco anos, e o número de afiliados 400% – e o reconhecimento da cultura pop veio logo atrás.

  • O padrão ouro da cultura pop sempre foi Os Simpsons, e eventualmente a CrossFit encontrou um meio de se inserir no programa de televisão mais antigo que continua no ar na história, aparecendo como punição para alguns dos colegas de classe da Lisa, com Ralph Wiggum recebendo um no-rep.
  • Ed Sheeran, artista ganhador do Grammy e Pat Vellner são muito parecidos, e se juntaram com Chance The Rapper para sua música “Cross Me”, e ele incluiu uma ótima referência ao CrossFit.

Exemplos como esse agora são comuns, mas com isso também surgiram grandes opositores e publicidade negativa dentro da indústria fitness, a ponto de serem publicados dados falsos com o objetivo de manchar a reputação do CrossFit.

Fitness acima de sentimentos: A CrossFit Inc. não fez nenhum favor a si mesma com a recente queda causada pelo comportamento do antigo dono e fundador Greg Glassman, e a volatilidade do esporte durante os últimos anos, mas a grande carta na manga da CrossFit foi sempre trazer a verdade do fitness e a modalidade ajudou milhões de pessoas de todos os cantos do mundo a mudarem de vida.

É difícil argumentar sobre a eficácia de um programa que transforma repetidamente a vida das pessoas, desde nonagenários e doentes crônicos, à aqueles que lutam contra transtornos alimentares e PTSD.

  • Se torna ainda mais poderoso quando consideramos as experiências que as pessoas que estão dentro de um afiliado e os Mat Frasers, Tia-Clair Toomeys e Rich Fronings do mundo tem em comum. E eles se colocam na linha de frente do esporte como prova do potencial da metodologia.

Os resultados foram algo que os estabelecimentos de exercício físico(academias) nunca conseguiriam conciliar até que as áreas de fitness funcional começaram a aparecer nas Gold’s gym, 24 Hour Fitness e academias comerciais espalhadas pelo país.

  • Com o esporte ganhando mais cobertura pela ESPN e pela CBS, e os documentários de longa metragem, os críticos do esporte focaram em fazer comparações entre a elite do CrossFit e as conquistas atléticas de outros esportes mais bem estabelecidos.
  • No ranking dos 50 atletas mais condicionados do mundo da revista Sports Illustrated, Tia-Clair Toomey ficou em sexto lugar, e Mat Fraser em terceiro, abaixo de atletas especialistas em ginástica, natação, boxe, MMA, ski, tênis e basquete, ironicamente usando exemplos e fotos desses atletas agachando e fazendo deadlift nas suas explicações.

O que nos traz ao Titan Games: um por um os Titans originais que vieram de vários dos esportes profissionais listados acima, e que foram selecionados a dedo pelo “The Great One”, foram derrubados e derrotados pelos competidores no programa – com quatro dos seis finalistas sendo atletas de CrossFit. Em seguida, 3.5 milhões de pessoas sintonizaram para assistir Chan e Speegle conquistarem o título, com o programa entrando para a lista de mais assistidos na TV pela 12ª segunda-feira seguida. 

Por que isso é importante: O CrossFit nunca precisou de validações de ninguém de fora do seu meio, mas quando um grupo de atletas de elite estão competindo em algo generalizado, onde um fitness completo é repetidamente o melhor indicador de sucesso e dois atletas do CrossFit Games conquistam o lugar mais alto na frente de milhões de pessoas, (mesmo que o nome tenha sido mencionado ou não) é hora de abandonar as coincidências e conjecturas e começar a abraçar o verdadeiro fitness de elite que o CrossFit constrói e vem construindo pelas últimas duas décadas.

Forging Elite Fitness (Construindo a Elite do Fitness)… isso soa bem né?

Get the Newsletter

For a daily digest of all things CrossFit. Community, Competitions, Athletes, Tips, Recipes, Deals and more.

This field is for validation purposes and should be left unchanged.