Revisão do Livro de Regras: Cinco Perguntas Não Respondidas

January 11, 2021 by
Image Credit: CrossFit LLC
Enjoying Morning Chalk Up? Help to ensure that we can continue to be an independent voice for the community and sport we love by supporting our journalism today.

Editor’s Note: This story was translated to Portuguese by Axel Gouveia from the original English version, which you can read here.

Foi uma semana importante para a comunidade dos CrossFit Games, com o início das inscrições para a 11ª edição do Open, juntamente com o livro de regras de 2021, a política dos testes de drogas e a política dos atletas adaptativos sendo publicadas.

No entanto, o livro de regras veio com uma pegadinha, e nem todos os detalhes da temporada foram revelados, pois sem dúvidas, haverão acréscimos e alterações no livro de regras à medida que alguns detalhes acerca dos estágios de competição que ocorrem mais tarde na temporada são resolvidos.

Parabéns à equipe dos CrossFit Games por colocar as informações mais urgentes nas mãos da comunidade mais de dois meses antes do início oficial da temporada (e no fim do feriado), mas ainda há algumas informações importantes que os fãs e atletas estão aguardando ansiosamente. Abaixo estão as cinco maiores perguntas que ficaram sem resposta.

1. Quais parceiros de eventos sediarão as 10 semifinais?

  • Até agora temos o layout para o Open e para as quartas de final, mas isso é apenas metade da jornada. Onde e quem vai sediar as semifinais da competição dita (se o COVID permitir) quais economias locais obterão o impulso financeiro de fãs, marcas e atletas que vão ao local, quais comunidades poderão ver quais atletas e quais organizações serão as portadoras das competições oficiais de CrossFit daqui pra frente. Em termos de impacto direto na comunidade, pode-se argumentar que os antecessores das Semifinais, as Regionais e os Sancionados, tiveram um alcance mais amplo ao longo da temporada do que os Games.
  • Para um atleta de elite, do ponto de vista do planejamento, esta é provavelmente a maior questão que precisa ser respondida, e a importância da decisão não pode ser diminuída. Sim, os Games são a prova final para os mais condicionados do mundo, mas a fase semifinal da competição que decide quem ganha o prestigioso título de atleta dos Games e é a chave para indivíduos e equipes que buscam decolar em suas carreiras. Se os eventos recebem algum nível de liberdade em torno da programação, então a decisão de quem são os eventos parceiros também dita efetivamente a execução do teste para levar os atletas ao próximo estágio. Se os Games são o bife, as semifinais são a faca, o garfo e o prato.

2. Quantos atletas se classificarão para as semifinais?

  • Este é um detalhe muito maior em relação ao ecossistema dos CrossFit Games do que a maioria das pessoas imagina, principalmente porque há um negócio relevante ao redor do “meio-termo”, atletas que não são exatamente do nível dos Games, mas claramente não são apenas frequentadores de um box procurando se manter saudáveis e aptos para a vida. No passado, o número de atletas cuja temporada competitiva girava em torno de simplesmente chegar às Regionais, ou a divisão de elite de um Sancionado era facilmente 10-15 vezes maior do que o número de atletas dos Games e considerando que eles normalmente não são patrocinados por grandes nomes como os atletas do topo , mas geralmente ainda são as pessoas mais condicionadas em suas cidades, estados ou país, eles têm um impacto significativo como consumidores de produto, programação e recursos.
  • Os CrossFiters também adoram competir, e fazer isso com o apoio de seus amigos, companheiros de treino e família em um evento como uma Regional ou um grande Sancionado é o equivalente aos Games para muitos a cada ano. Nem todos podem viajar para Madison, mas um grupo maior de pessoas pode chegar à semifinal “local” e, ano após ano, observamos a atmosfera desses eventos animar a comunidade e levar o esporte a novos patamares.

3. Quantos atletas se classificarão para os Games?

  • Essa é uma questão maior devido ao impacto que o tamanho dos Games teve sobre a competição nas últimas duas temporadas, embora por motivos muito diferentes. De 2011 a 2018, quando as coisas eram bem padronizadas, o número de atletas dos Games permaneceu consistentemente entre 40-49. Esperava-se que a maioria dos atletas chegassem pelo menos ao último dia de competição e, a partir de 2015, esse número foi  padronizado pelas “Super Regionais”, que permitiu que todos os atletas terminassem o final de semana, sem cortes. O produto geral melhorou e havia uma frase comumente usada internamente no QG da CrossFit que foi usada para incorporar o espírito do teste para encontrar o mais condicionado. “Aquele que tem o melhor desempenho em todos os testes é o mais condicionado”, ficou muito mais apropriado quando, no final do fim de semana, todos atletas competindo deram o seu melhor no teste em sua totalidade.
  • Em 2019, isso mudou quando o número de atletas individuais em cada divisão aumentou para mais de 120. Cortes radicais e mudanças no sistema de pontuação desde o início da competição foram necessários para executar a competição em um prazo razoável. Infelizmente, o pêndulo da mudança oscilou tanto que o produto final, embora certamente legítimo, deixou muitos se perguntando quais seriam os efeitos de longo prazo do formato no esporte. É claro que 2020 entrou em cena e disse “hold my beer”, e virou tudo de cabeça para baixo, mas agora as coisas parecem estar indo em uma direção melhor e permitindo que os atletas de elite saibam quantos lugares estarão em jogo para os Games dará a eles um alvo, um objetivo.

4. Qual será a premiação?

  • Pode-se argumentar que o esporte do fitness realmente se tornou legítimo quando a premiação saltou para 250.000 dólares em 2011. Durante a maior parte da década seguinte, cada temporada viu essa premiação continuar a crescer, com mais colocações na tabela de classificação e mais dinheiro. A possibilidade de os atletas dos Games ganharem a vida como “atletas profissionais” tornou-se muito mais realista porque, com o evento criando um alto padrão, mais marcas tiveram uma direção, um caminho a seguir, compensando adequadamente os melhores atletas do esporte. Uma grande premiação também é um sistema de retroalimentação. Quanto maior, mais legítimo o esporte se torna aos olhos do público. Quanto mais a sério o público leva o esporte, mais ele cresce. Quanto mais ele cresce, mais marcas e fãs injetam dinheiro no ecossistema, o que leva a premiação a crescer novamente.
  • Nos últimos anos, a premiação em dinheiro nos Games permaneceu relativamente estável, o que foi um sinal indireto do aperto financeiro dos CrossFit Games, como resultado do declínio da participação e da perda de uma presença concreta na mídia, que de fato servia como um braço de marketing. Ainda assim, a premiação em dinheiro foi tecnicamente fornecida pela Reebok a cada ano, como uma estipulação de seu patrocínio aos Games, que durou uma década, o que nos leva à questão final.

5. Haverá um patrocinador oficial?

  • Até o momento, não houve patrocínio em nenhum logotipo ou mídia divulgada pela CrossFit, e muito pouco se sabe sobre o status do patrocínio oficial para os CrossFit Games em 2021. O proprietário e CEO Eric Roza mencionou brevemente que ele acredita que darão uma abordagem mais aberta para a situação, dizendo “Acho que é possível que o patrocinador principal seja uma empresa de calçados, mas pode não ser, outros manifestaram interesse e também acho que é muito provável que tenhamos uma ou mais parcerias estratégicas de calçados, independentemente de serem patrocinadores oficiais. ”
  • Antes da pandemia, a premiação ultrapassava 2,3 milhões de dólares. Essa não é uma quantia pequena dado o estado atual do mundo devido ao COVID, e consumiria uma parte significativa do orçamento da CrossFit para os Games se eles próprios tivessem de pagar por isso. Dinheiro à parte, ser patrocinador oficial do esporte é um grande negócio porque a empresa está escolhendo alguém para fazer parceria com a marca de várias maneiras, e com os grandes planos que a equipe de Roza têm em mente para o futuro, a marca que receber essa distinção, será uma “big player” na comunidade daqui para frente.

Curiosidade: a data de publicação do livro de regras deste ano em 7 de janeiro é exatamente a mesma data de publicação do livro de regras de 2019, que veio durante a última grande revisão do sistema e após a temporada já ter começado tecnicamente no Dubai CrossFit Championship, 26 dias antes. Mesma data, tempos totalmente diferentes.

Get the Newsletter

For a daily digest of all things CrossFit. Community, Competitions, Athletes, Tips, Recipes, Deals and more.

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.